sexta-feira, 13 de agosto de 2010

13 de agosto

Dia do Economista

A primeira ordem econômica, a comunidade primitiva, já pressupõe ao homem completo, ao homem que produz instrumentos, que os utiliza, que pratica a caça. A época do estado selvagem começa muito antes; abarca em sua primeira parte a formação do homem, o período da lenta formação da comunidade primitiva, a época na qual - como disse Engels - os homens entram na história "ainda semi-animais".


Dia do Azar

Mês escolhido para homenagear a cultura popular (dia 22/8 é o Dia do Folclore), agosto é conhecido como mês "do azar", "do desgosto", "do cachorro-louco" e "de amuleto no bolso". Segundo o folclorista Mário Souto Maior, a superstição de mês azarento surgiu com os romanos para homenagear o imperador Augustus, ou seja, não tinha nada de aziago - apesar de ele ter sido um dos mais tiranos governantes. Ano após ano, uma série de fatos associada a infortuníos marcou este mês, transformando-o no "mês do desgosto". Para as portuguesas, casar em agosto era "azar certo". Elas tinham um motivo para não gostarem deste mês, pois era a época em que os namorados (ou maridos) marinheiros viajavam à procura de novas terras e muitos não retornavam. Uma crença européia explica que no oitavo mês do ano, "as bruxas estão soltas". Segundo o folclorista Luís Câmara Cascudo, no Dicionário do Folclore Brasileiro, "o dia 13 é um número fatídico, pressagiador de infelicidades. A superstição de evitar 13 convidados à mesma mesa é tradicional como uma reminiscência da Santa Ceia, quando Jesus Cristo ceou com os seus 12 apóstolos, anunciando-lhe a traição de um deles e seu próprio martírio". A palavra superstição deriva de superstituosos e primitivamente significava "vidente ou profeta". As superstições surgem como explicação para os fatos que desconhecemos. Quem nasceu na data de hoje (13/08), não deve ficar preocupado, pois o número 13 também simboliza o número dos anjos e da sorte. A superstição e o azar estão ligados apenas a acomodação e a falta de fé, uma maneira de encontrarmos culpados para os nossos insucessos ou fracassos, muitas vezes resultantes da nossa própria falta de esforço e dedicação. Quando as coisas não acontecem, culpamos o azar. Fonte: Portal são Francisco
n Dia do Cachorro Louco
Mês escolhido para homenagear a cultura popular (dia 22/8 é o Dia do Folclore), agosto é conhecido como mês "do azar", "do desgosto", "do cachorro-louco" e "de amuleto no bolso". Segundo o folclorista Mário Souto Maior, a superstição de mês azarento surgiu com os romanos para homenagear o imperador Augustus, ou seja, não tinha nada de aziago - apesar de ele ter sido um dos mais tiranos governantes. Ano após ano, uma série de fatos associada a infortuníos marcou este mês, transformando-o no "mês do desgosto". Para as portuguesas, casar em agosto era "azar certo". Elas tinham um motivo para não gostarem deste mês, pois era a época em que os namorados (ou maridos) marinheiros viajavam à procura de novas terras e muitos não retornavam. Uma crença européia explica que no oitavo mês do ano, "as bruxas estão soltas".

Dia dos Encarcerados

O dia-a-dia dos encarcerados nos presídios do país é, muitas vezes, deprimente. Todos reconhecem que a maioria das instalações penitenciárias estão superlotadas. Em algumas delegacias que abrigam ilegalmente presos já devidamente sentenciados, a taxa de ocupação aloca a cada detento menos de um metro quadrado, obrigando os ocupantes das celas a dormirem em rodízio. Os presos brasileiros são normalmente forçados a permanecer em terríveis condições de vida nos presídios, cadeias e delegacias do país. Devido à superlotação, muitos deles dormem no chão de suas celas, às vezes no banheiro, próximo ao buraco do esgoto. Nos estabelecimentos mais lotados, onde não existe espaço livre nem no chão, presos dormem amarrados às grades das celas ou pendurados em redes. A maior parte dos estabelecimentos penais conta com uma estrutura física deteriorada, alguns de forma bastante grave Segundo a Human Rights Watch, nas prisões brasileiras são descumpridas regras mínimas como a garantia de uma cama individual e roupa de cama limpa, as instalações sanitárias violam as normais internacionais e a violenta convivência com carcereiros e entre os próprios presos lembram um cotidiano marcado por incessante luta pela sobrevivência, sanidade e o mínimo de dignidade que resta à muito bem chamada "população carcerária" - se admitimos que a faina por mais presídios e mais prisões constitui a verdadeira política habitacional do capitalismo tardio. Fonte: Portalsaofrancisco


Dia Internacional dos Canhotos

Canhoto, esquerdino ou sinistromano é o indivíduo que se utiliza mais dos membros esquerdos para os seus afazeres. O dia Internacional do Canhoto é comemorado em 13 de agosto. Data escolhida pela instituição para canhotos Lefthand International, por ser, em 1976, uma sexta-feira 13, sublinhando as superstições antigas quanto aos canhotos antigamente. fonte: wikipedia Para uma parte das pessoas, escolher qual mão estender para cumprimentar alguém não é automático. Ao contrário dos destros, que são 90% da população mundial, os canhotos - os 10% restantes - diariamente se adaptam a um mundo (e a tesouras e abridores de latas) que não foi feito exatamente para eles e precisam oferecer a mão direita ao invés da esquerda, pois essa é a convenção social. Para lembrar dessas pequenas dificuldades diárias, a Left-Handers Internacional (uma associação de canhotos em Topeka, nos Estados Unidos, hoje já extinta) instituiu, na década de 70, o dia Internacional dos Canhotos em 13 de agosto. O porquê da escolha do dia não se sabe ao certo. Mas a data é por si só sinistra (outra palavra usada para designar um canhoto e que significa funesto e pernicioso, segundo o dicionário), já que 13 sempre foi considerado número de azar e agosto é o mês oficial do mau-agouro. Isso sinaliza um pouco dos problemas que canhotos tiveram no passado e ainda têm em algumas culturas. A causa do canhotismo ainda é desconhecida, mas há várias teorias a esse respeito. Algumas, inclusive, sendo estudadas por pesquisadores dentro das universidades brasileiras. De forma geral, no canhoto, as funções motoras são comandadas pelo lado direito do cérebro. E só isso é consenso entre pesquisadores. A partir daí há teorias que dizem que o cérebro direito comanda a criatividade, emoções e intuição e que, portanto, as pessoas canhotas seriam mais sensíveis e ligadas a manifestações artísticas. Nada comprovado, diga-se de passagem. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário